Segundo assessor militar do presidente turco é detido por tentativa de golpe

Ancara, 19 jul (EFE).- O assessor militar da presidência turca para as Forças Aéreas, Erkan Kivrak, foi detido como suspeito de ter participado do fracassado golpe de Estado do fim de semana, informa nesta segunda-feira o jornal "Hürriyet".

Kivrak, que possui o grau de tenente-coronel, foi detido por unidades antiterroristas em um hotel a poucos quilômetros da cidade de Antalya, no litoral sul da Turquia, onde tinha se hospedado usando uma identidade falsa, afirma essa fonte.

A detenção aconteceu no sábado, ou seja no dia seguinte da tentativa golpista, mas só foi revelada agora.

Kivrak ocupava o segundo posto na escala de assessores militares do presidente Recep Tayyip Erdogan, atrás do coronel Ali Yazici, que foi detido no domingo acusado também de golpismo.

Yazici era um cargo de confiança que Erdogan havia nomeado em agosto, selecionando ele entre os oficiais propostos pelas Forças Armadas.

Segundo informações na imprensa turca, mas não confirmadas oficialmente, após a detenção de Yazici também foram detidos os outro quatro assessores de Erdogan, inferiores a este cargo e responsáveis pela Força Aérea, Forças Terrestres, Marinha e Gendarmaria, respectivamente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos