Fetullah Gülen pede que EUA rejeitem pedido de extradição da Turquia

Washington, 19 jul (EFE).- O pregador islamita Fethullah Gülen, acusado de orquestrar o golpe de Estado fracassado da semana passada na Turquia, pediu nesta terça-feira aos Estados Unidos, país onde vive, que rejeitem a solicitação de extradição efetuada pelo governo otomano.

"É ridículo, irresponsável e falso sugerir que tive algo a ver com o golpe fracassado. Peço ao governo dos Estados Unidos que rejeite qualquer tentativa de extradição", declarou o clérigo turco em comunicado, no qual qualificou de "vingança política" o pedido de seu país.

A Turquia enviou hoje duas cartas às autoridades americanas, uma ao Departamento de Justiça, solicitando a detenção de Gülen, e outra ao Departamento de Estado, pedindo sua extradição.

Além disso, o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, prometeu apresentar toda a informação necessária para demonstrar o envolvimento de Gülen no levante, ao mesmo tempo em que acusou os Estados Unidos de proteger um "líder terrorista".

A Casa Branca, por sua parte, indicou que as autoridades americanas analisarão se os documentos apresentados pelo governo turco cumprem os requisitos estabelecidos pelos tratados entre ambos países para esse fim.

O presidente americano, Barack Obama, falou por telefone hoje com seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, a quem pediu que investigue o golpe de Estado "com o devido processo" assim como "pelas mãos dos valores democráticos".

Erdogan tomou duras medidas após o levante, detendo quase 7.000 militares acusados de terem algum vinculo com a tentativa golpista, e insinuou que poderia aplicar-lhes a pena de morte para que o Estado não tenha que se responsabilizar por sua manutenção dentro das prisões.

Nesta linha, o Ministério da Educação turco retirou hoje a licença de 21.000 professores em instituições de ensino privadas dentro da investigação para localizar supostos colaboradores do fracassado golpe de Estado.

A esse respeito, Gülen afirmou que Erdogan já demonstrou que fará uso de "qualquer meio" para "garantir seu poder e perseguir seus críticos".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos