EUA pedem que Turquia investigue golpistas sob processo democrático

Washington, 21 jul (EFE).- O vice-presidente dos Estados Unidos, Joseph Biden, pediu nesta quinta-feira ao primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim, que sejam respeitados os devidos processos democráticos contra os responsáveis pela fracassada tentativa de golpe de Estado da semana passada.

"O vice-presidente urgiu que as investigações contra os autores do golpe sejam realizadas por vias que reforcem a confiança nas instituições democráticas e no estado de direito", ressaltou a Casa Branca em comunicado.

Biden conversou hoje por telefone com Yildirim, a quem reiterou o apoio dos Estados Unidos ao governo de Recep Tayyip Erdogan e se ofereceu para colaborar na investigação da tentativa de golpe.

"O vice-presidente enfatizou que Estados Unidos estão prontos para proporcionar assistência às autoridades turcas investigando a tentativa de golpe, e que nossos analistas legais estão preparados para trabalhar com seus colegas nesta matéria", acrescentou a Casa Branca na nota.

O comunicado não fala da controvérsia sobre o pregador islamita Fethullah Gülen, a quem Erdogan responsabiliza pela tentativa de golpe e cuja extradição é reivindicada pela Turquia. Gülen se encontra refugiado nos Estados Unidos.

Erdogan proclamou nesta quarta-feira o estado de emergência para os próximos três meses, que foi hoje referendado pelo parlamento, como resposta à fracassada tentativa de golpe.

Desde o sábado passado, mais de 11.000 pessoas foram detidas, entre elas mais de 6.000 militares e 750 juízes e promotores, que vão passando em sua maioria à prisão preventiva, conforme comparecem perante um juiz.

Também foram suspensos de seus cargos 28.000 funcionários públicos turcos, 21.000 deles empregados do Ministério da Educação, ao quais se acrescentam 21.000 docentes do ensino privado que perderam sua licença.

Todas estas medidas, junto à demissão forçada de todos os decanos de faculdades e a proibição de viajar ao exterior que rege para todos os funcionários e todo o pessoal universitário, foram implementadas antes da declaração do estado de emergência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos