Governo e oposição aceitam presença do Vaticano para diálogo na Venezuela

Caracas, 21 jul (EFE).- O secretário-geral da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), Ernesto Samper, anunciou nesta quinta-feira que tanto a oposição como o governo da Venezuela aceitaram a presença de um representante do Vaticano para um eventual diálogo entre as partes no país.

"Encontramos uma aceitação nas partes para que esta tarefa (...) seja acompanhada pelo Vaticano. Me parece que é uma boa notícia de que haja uma aceitação conjunta desta solicitação", disse Samper após a reunião que teve com o presidente Nicolás Maduro e ex-chefes de Estado que atuam como mediadores.

Samper acrescentou que a presença do Vaticano "vai enriquecer espiritual e politicamente" o país.

Com este anúncio se cumpre uma das reivindicações que a oposição venezuelana tinha colocado para dialogar com o governo chavista, quando no último dia 7 de julho estabeleceram cinco condições para que se desse tal mecanismo.

Nessa oportunidade solicitaram a ampliação da mediação internacional com presença do Vaticano, a transferência à Venezuela da sede das reuniões, o fim das detenções "ilegítimas", a exigência do revogatório e o reconhecimento do parlamento.

Samper - que se encontra desde quarta-feira na capital venezuelana junto com o ex-chefe de governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, o ex-presidente panamenho, Martín Torrijos, e o dominicano Leonel Fernández - também ressaltou que a presença dos mediadores no país não procura intervir nos assuntos dos venezuelanos, mas "facilitar as condições para um diálogo".

"O mundo está dividido entre os que maldizem a escuridão e os que buscam a luz, e esta equipe está buscando luzes para a Venezuela e esperamos poder encontrar e temos certeza que em muito poucos dias aparecerá a luz do diálogo", ponderou Samper.

O responsável da Unasul e os três ex-presidentes se reuniram com Maduro hoje no Palácio de Miraflores para abordar as perspectivas de diálogo.

Horas antes os quatro tiveram um encontro com os representantes da oposição venezuelana com o mesmo objetivo, segundo informaram à Agência Efe fontes opositoras.

Na noite de ontem, Samper e os mediadores se reuniram também com a delegação do governo integrada pela chanceler Delcy Rodríguez e o prefeito do município Libertador de Caracas, Jorge Rodríguez.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos