Guarda costeira italiana resgata 17 corpos de imigrantes no Mediterrâneo

A Guarda Costeira da Itália encontrou nesta quinta-feira, no mar Mediterrâneo, os corpos de 17 imigrantes que morreram a bordo de uma balsa nas qual tentavam chegar ao país.

Somente hoje, foram resgatados 1.128 imigrantes em oito operações diferentes, segundo a corporação, que informou que os 17 mortos estavam em oito embarcações.

Na noite de ontem, a ONG Médicos sem Fronteiras (MSF) disse ter encontrado os corpos de outras 22 pessoas em uma balsa que estava na região central do Mediterrâneo.

A Guarda Costeira italiana não revelou as circunstâncias nas quais foram encontrados os 17 corpos, mas a imprensa do país informou que os imigrantes podem ter morrido por asfixia por emanações tóxicas do motor da embarcação.

Nas operações de resgate, coordenadas pelo Centro Operacional da Guarda Costeira, em Roma, atuaram vários navios, entre eles o "Grecale", da Marinha italiana.

Também participou o navio "Enterprise", do consórcio europeu EUNavforMed, a embarcação irlandesa "James Joyce" e a "Sea Watch 2", da ONG deste nome.

Nas últimas 24 horas, foram encontradas pelo menos 39 pessoas mortas durante a tentativa de chegar ao litoral europeu a partir do Norte da África.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos