Explosão em túnel mata 38 militares em Aleppo, na Síria

Beirute, 22 jul (EFE).- Pelo menos 38 combatentes do regime de Bashar al Assad morreram ontem por conta de uma explosão provocada em um túnel escavado pelos rebeldes em Aleppo, na Síria, sob um edifício da administração do túnel da cidade, informou nesta sexta-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

A fonte explicou que a explosão causou grandes danos no imóvel e que ainda há vítimas sob os escombros.

No entanto, os veículos de imprensa oficiais sírios não confirmaram estas informações, embora não costumam falar das baixas entre os partidários do governo.

Aleppo, a maior cidade do norte da Síria, sofre uma subida da violência desde o final de abril, e que piorou no mês passado.

A representante do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) na Síria, Marianne Gasser, descreveu em um comunicado emitido hoje a situação em Aleppo classificando de "devastadora e avassaladora".

"Ouvimos dizer que existem dezenas de civis mortos todos os dias e dezenas de feridos por foguetes e bombas. A violência está ameaçando as vidas de centenas de milhares de pessoas", denunciou Gasser.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos