Hillary se reúne com parentes das vítimas do massacre de boate em Orlando

Miami, 22 jul (EFE).- A virtual candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, visitou familiares das 49 vítimas do ataque a uma boate gay de Orlando, no estado da Flórida, realizado no último dia 12 de junho.

A candidata, que faz viagem de campanha de dois dias à Flórida, período no qual também visitará as cidades de Tampa e Miami, foi até a boate Pulse onde depositou flores em homenagem às vítimas.

A boate de Orlando foi palco de um massacre cometido por Omar Mateen, um americano de origem afegã, de 29 anos, que invadiu o local com um fuzil e uma pistola automática durante a realização de uma festa latina.

Hillary, que deve anunciar na Flórida o vice-presidente de sua chapa à presidência dos EUA, se reuniu com familiares das vítimas e falou sobre a necessidade de "desmantelar a rede global que radicaliza as pessoas em suas próprias casas".

A democrata, que lamentou que a maioria das vítimas fossem hispânicos e homossexuais, questionou a "epidemia de violência armada" e reiterou a necessidade de regular a venda de armas em nível "estatal e federal".

"Temos que ter claro contra quem estava dirigido este ataque: a comunidade LGBT latina. O que isso significa? Que ainda é perigoso fazer parte da comunidade LGBT nos Estados Unidos", afirmou.

"Devemos nos pronunciar contra o ódio e a intolerância", completou a democrata em uma entrevista conjunta com o prefeito de Orlando, Buddy Dyer, e outros líderes da comunidade.

A ex-secretária de Estado, que depois viajou para Tampa, no litoral oeste do estado, irá participar de outro evento de campanha amanhã na Universidade Internacional da Flórida, em Miami, o que seria o primeiro ao lado de seu companheiro de chapa.

A imprensa especula que Tim Kaine, senador pela Virgínia, é o favorito de uma lista final que inclui os atuais secretários de Agricultura, Tom Vilsack, e do Trabalho, Thomas Pérez.

A indicação para o cargo de vice-presidente deve ser conhecida neste fim de semana, após a finalização da Convenção do Partido Republicano ontem, que escolheu oficialmente Donald Trump como seu candidato às eleições presidenciais de novembro.

Os democratas devem proclamar Hillary como sua candidata a partir desta segunda-feira, quando terá início a Convenção do Partido Democrata na Filadélfia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos