Hillary Clinton e Donald Trump condenam atentado em Munique

Washington, 22 jul (EFE).- Os candidatos à presidência dos Estados Unidos, a democrata Hillary Clinton e o republicano Donald Trump, condenaram nesta sexta-feira o atentado ocorrido em Munique, na Alemanha, que deixou 10 mortos, incluído o próprio autor do ataque.

"Isto não pode continuar assim. A ascensão do terrorismo ameaça as vidas de todas as pessoas civilizadas, e devemos fazer tudo ao nosso alcance para mantê-los fora da nossa terra", disse Trump, em mensagem publicada em sua página do Facebook.

Hillary Clinton, que atrasou por algumas horas o anúncio da escolha de seu vice-presidente, provavelmente por conta do atentado, disse que o massacre foi "horrível" e que os Estados Unidos "apoiam" a Alemanha, um país "amigo".

Por sua vez, o porta-voz da Casa Branca, John Earnest, afirmou que "a determinação da Alemanha, os EUA e toda a comunidade internacional se manterá firme perante atos de violência desprezível como este".

Um jovem germânico-iraniano de 18 anos foi o responsável pelo caos na capital da Baviera após abrir fogo em uma área comercial da cidade, assassinando a tiros nove pessoas e se matando em seguida.

As autoridades alemãs ainda desconhecem os motivos do ataque.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos