Justiça turca ordena detenção de 42 funcionários de veículos de imprensa

Istambul, 25 jul (EFE).- A Justiça da Turquia ordenou nesta segunda-feira a detenção de 42 pessoas, entre eles vários jornalistas, que "pertencem ao ramo de veículos de imprensa" do império econômico vinculado ao grupo de Fethullah Gülen, o teólogo exilado a quem Ancara acusa de ser o cérebro do golpe militar fracassado do dia 15 de julho.

Entre as pessoas afetadas pela ordem, mas ainda não detida por não estar em casa, está a jornalista Nazli Ilicak, ex-deputada e famosa colunista, informa o jornal "Cumhuriyet".

Ilicak foi demitida do jornal pró-governo "Sabah" em 2013 por criticar o governo e defender a investigação anticorrupção promovida por promotores simpatizantes de Gülen.

Ainda não se especificou quantas das pessoas detidas são jornalistas e quantos exercem outros cargos na estrutura de veículos de imprensa considerados porta-vozes do grupo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos