ONU reivindica trégua humanitária semanal em Aleppo para ajudar civis

Nações Unidas, 25 jul (EFE).- A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu nesta segunda-feira o estabelecimento de uma pausa semanal de 48 horas nos combates que acontecem na cidade síria de Aleppo para permitir a entrega de ajuda humanitária à população cercada no leste da cidade.

"A comunidade internacional não pode permitir que Aleppo oriental se transforme em mais uma, e na maior, das áreas sitiadas", disse o chefe humanitário das Nações Unidas, Stephen O'Brien, perante o Conselho de Segurança.

O'Brien pediu aos 15 membros do Conselho para apoiar a ideia da trégua e destacou a necessidade de atuar imediatamente para que as 250 mil pessoas apanhadas possam acessar à ajuda. As hostilidades em Aleppo aumentaram nas últimas semanas, quando o Exército sírio conseguiu fechar a única via de provisões que restava para os bairros do leste da povoado, sob controle de grupos armados opositores.

Segundo O'Brien, desde o último dia 7 os movimentos civis, comerciais e humanitários do leste de Aleppo foram totalmente interrompidos como consequência das hostilidades.

Os combates mataram milhares de pessoas e feriram centenas e, em várias ocasiões, atingiram hospitais e outras instalações médicas.

Em vez de discutir o assunto a portas fechadas, como faz habitualmente, o Conselho de Segurança iniciou após o comparecimento do'Brien um debate público. Entre os primeiros a intervir estiveram os embaixadores do Reino Unido, Matthew Rycroft, e da França, François Delattre, que apoiaram à trégua em Aleppo.

"Não podemos deixar que se instale um lugar sem reação em Aleppo", disse Delattre, que se referiu à maior cidade do norte da Síria como uma cidade "mártir" e a comparou com Sarajevo na guerra da Bósnia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos