Polícia alemã investiga se explosão na Baviera é um atentado islamita

Berlim, 25 jul (EFE).- A Polícia da Alemanha investiga a possibilidade de que a explosão registrada esta noite em Ansbach, na região da Baviera, sul da Alemanha - na qual morreu o suspeito do ataque e ficaram feridas pelo menos 10 pessoas -, seja um atentado islamita.

O ministro do Interior da Baviera, Joachim Herrmann, explicou em entrevista coletiva que o fato de tentar matar mais pessoas na detonação, nas proximidades de um festival de música ao ar livre, aponta nessa direção.

O ministro também explicou que o caso será abordado na reunião desta segunda-feira da União Social-Cristã da Baviera (CSU) - partido governante nesse estado -, onde se estudarão possíveis medidas sobre a política de asilo para evitar abusos.

O suposto autor do ataque era um sírio de 27 anos, que tinha solicitado asilo no país e que lhe tinha sido rejeitado.

Segundo os dados disponíveis, o homem tinha tentado se suicidar em duas ocasiões e tinha passado por um hospital psiquiátrico.

A explosão de Ansbach acontece em uma semana em que a Baviera foi sacudida por sucessivos atos violentos, o primeiro dos quais, na segunda-feira, o ataque com um machado e uma faca de um refugiado afegão de 17 anos contra os passageiros de um trem regional, com cinco feridos em estadoi grave e o agressor abatido pela Polícia.

O jovem tinha publicado na internet um vídeo em que se proclamava "soldado do califado" e se supõe que agiu inspirado pela propaganda de Estado Islâmico (EI).

Na sexta-feira, o alarme antiterrorista foi ativado na capital do "Land", Munique, após um jovem germânico-iraniano de 17 anos abrir fogo e matar nove pessoas antes de se suicidar, encurralado pela Polícia.

O tiroteio não foi tratado como um cenário islamita, mas se considera um ato de loucura homicida, por parte de um jovem que tinha recebido tratamento por depressão, que era obcecado por outros banhos de sangue e que aparentemente tentava se vingar de alguns colegas de escola.

No meio do pânico nessa sucessão de ataques, também aconteceu neste domingo em Reutlinge, no estado vizinho de Baden Württenberg, o que aparentemente foi um caso de violência de gênero, após um sírio de 21 anos matar uma mulher com um facão e deixar duas pessoas feridas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos