Inundações no Nepal deixam 57 mortos e 21 desaparecidos

Katmandu, 27 jul (EFE).- Pelo menos 57 pessoas morreram, 21 permanecem desaparecidas e um número indeterminado teve que deixar suas casas pelas inundações e deslizamentos de terra ocorridos no Nepal nos dois últimos dias devido às fortes chuvas, informaram nesta quarta-feira à Agência Efe fontes oficiais.

Os corpos de quatro dos mortos permanecem sem identificação, disse o porta-voz do Ministério do Interior o país asiático, Yadav Koirala.

O porta-voz afirmou que um número não determinado de pessoas teve que deixar suas casas pelas enchentes e o deslizamento do terreno, enquanto mais de 100 foram resgatadas pelas equipes de emergências.

Os fortes chuvas deixam a cada ano no país do Himalaia cerca de 300 mortos, mas "desta vez tememos uma monção pior", advertiu.

"O terremoto de abril tinha deixado o terreno com fissuras por todas partes", ressaltou Koirala, em referência ao terremoto que no ano passado deixou quase 9 mil mortos e mais de 21 mil feridos.

Na cidade sulina de Nepaljung, 104 pessoas que permaneciam nos telhados das casas em uma ilha do rio Rapti foram resgatadas, explicou o chefe do escritório do distrito, Rabi Lal Panthi.

O Exército nepalês colabora nos trabalhos de resgate nas áreas afetadas.

O Comitê Central de Ajuda em Desastres Naturais do Nepal solicitou ao governo que destine 750 milhões de rúpias, cerca de US$ 7 milhões, em ajudas para as zonas afetadas.

No início deste mês, 11 pessoas morreram e mais de mil foram evacuadas por fortes chuvas no Nepal, principalmente no distritos mais atingidos pelo terremoto.

As inundações são frequentes em todo o Sul da Ásia durante a época da monção, entre junho e setembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos