'Mãe' Hillary Clinton ganha comunidade negra sem subir no palco

Beatriz Pascual Macías

Na Filadélfia (EUA)

A "mãe" Hillary Clinton conquistou nesta terça-feira a comunidade negra sem sequer subir ao palco na Convenção Democrata, através do sensível testemunho de mudança e força das mães de jovens negros mortos nos Estados Unidos após controversos incidentes com a polícia.

"Hillary Clinton tem a compaixão e a compreensão de consolar a uma mãe de luto", destacou Sybrina Fulton, mãe de Trayvon Martin, cuja morte em 2012, após ser baleado por um ex-segurança branco, colocou pela primeira vez sobre a mesa o problema do racismo e a violência policial.

Com os gritos de "Black Lives Matter" (As vidas dos negros importam), a Convenção Democrata recebeu Sybrina e outras oito mulheres negras, todas unidas pela trágica morte de seus filhos e pelo desejo de implementar uma mudança para evitar que outros sofram pelo racismo e a violência armada.

"Ela (Hillary Clinton) tem a coragem para dirigir a luta por uma legislação de armas de bom senso. E ela tem um plano para reparar a lacuna que frequentemente existe entre as forças de segurança e as comunidades às que servem", ressaltou Sybrina Fulton.

"Hillary é a mãe que pode garantir que nosso movimento terá êxito", acrescentou Sybrina, quem, como outras mães, estava vestida de preto e levava uma rosa vermelha na lapela.

Em novembro do ano passado, a ex-secretária de Estado se reuniu com estas mães que perderam seus filhos em incidentes com a polícia ou pela violência armada.

"Uma reunião de 30 minutos se transformou em uma reunião de duas horas porque ela nos escutou. Ninguém nos ouve", afirmou Sybrina Fulton, em um vídeo mostrado esta noite, que no encontro com Hillary contou sua história e a de seu filho, assim como todas as outras mães.

Os discursos das mães foram recebidas com grande emoção pelos delegados, horas antes de Hillary Clinton ser proclamada oficialmente como candidata presidencial democrata.

O negro Alix Desulme, um delegado da Flórida, se sentiu comovido pelos discurso das mães que retrataram "perfeitamente" a realidade da comunidade negra e o medo que sente como homem cada vez que deixa a sua casa ou encontra na rua com uma viatura da polícia.

"Hillary Clinton tem um ótimo relacionamento com a comunidade negra, ela nos entende", disse à Agência Efe Desulme, que apoia o senador Bernie Sanders, mas assegura que nas eleições de novembro votará em Hillary e "muito mais depois deste discurso".

A sintonia de Hillary Clinton com a comunidade negra se baseia, entre outras coisas, em sua forte relação com os estados do sul do país, se remonta seus anos como advogada e se estende até a Casa Branca, onde ajudou a impulsionar várias políticas de discriminação positiva.

A família Clinton é tão popular entre a comunidade negra que Bill Clinton ganhou o apelido de "primeiro presidente negro" por suas origens pobres, seu amor pelo saxofone e seu gosto pelo fast-food, coisas que faziam sua vida parecida com a maioria dos negros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos