Presidente do Bradesco vira réu em processo da Operação Zelotes

São Paulo, 28 jul (EFE).- O presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, se tornou réu nesta quinta-feira por suspeita de envolvimento no escândalo de corrupção investigado pela Operação Zelotes.

A Justiça Federal de Brasília aceitou a denúncia feita pelo Ministério Públcio Federal (MPF) contra Trabuco e outras nove pessoas por suposto pagamento de propinas para obter vantagens no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), departamento encarregado de julgar as multas impostas pela Receita Federal a empresas e contibuintes.

As autoridades suspeitam que o banco contratou um escritório de advogados para subornar funcionários do Carf e reduzir ou evitar o pagamento de multas.

Em um relatório apresentado no final de maio, a Polícia Federal ressaltou que o presidente do Bradesco foi informado por seus subordinados das ações ilícitas realizadas no tribunal de sanções tributárias.

O banco reiterou nesta quinta-feira, em comunicado, que "nenhuma ilegalidade foi praticada por seus representantes" e afirmou que "apresentará oportunamente seus argumentos ao Poder Judiciário".

O caso faz parte da chamada Operação Zelotes, que desde o ano passado investiga supostas irregularidades no Carf. De acordo com as investigações, alguns funcionários do departamento passavam informações privilegiadas a advogados e consultorias, que buscavam empresas multadas e prometiam controlar os julgamentos realizados. EFE

ass/vnm

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos