Hillary aceita indicação para ser candidata democrata à presidência dos EUA

Filadélfia (EUA), 28 jul (EFE).- A ex-secretária de Estado Hillary Clinton aceitou nesta quinta-feira ser a candidata democrata para tentar se tornar a primeira mulher presidente dos Estados Unidos.

"Aceito sua indicação como presidente dos Estados Unidos", disse sob intensa ovação após vários minutos de discurso no ginásio Wells Fargo Center, na Filadélfia, onde está sendo realizada a Convenção Nacional Democrata.

A também ex-primeira-dama se dirigiu aos milhares de delegados reunidos para aceitar sua indicação e pôr fim a quatro dias de convenção na qual o partido tentou buscar unidade, pedir otimismo e apelar à integração.

Hillary indicada oficialmente na terça-feira, quando os delegados dos 50 estados do país votaram a seu favor por aclamação, depois que seu rival nas primárias, o senador Bernie Sanders, cedeu seus votos para a ex-primeira-dama.

O companheiro de chapa de Hillary, o senador pela Virgínia Tim Kaine, foi nomeado pela convenção na tarde da quarta-feira, para aceitar horas mais tarde o cargo em discurso que centrou em desmontar as promessas vazias do candidato republicano Donald Trump.

Hillary e Kaine realizarão nesta sexta-feira na própria Filadélfia seu primeiro ato de campanha após a convenção, para depois começar uma pequena viagem em ônibus por Pensilvânia e Ohio, na qual estarão acompanhados pelo ex-presidente Bill Clinton.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos