Kerry adverte de consequências se plano russo para Aleppo for manobra

Washington, 29 jul (EFE).- O secretário de Estado de Estados Unidos, John Kerry, advertiu nesta sexta-feira que, se o plano da Rússia de criar corredores humanitários em Aleppo for um "estratagema" com outro propósito, poderia romper-se a cooperação americano com o governo em Moscou para pôr fim à guerra civil na Síria.

"Isto tem o risco, se for um estratagema, de romper completamente com o nível de cooperação" entre Estados Unidos e Rússia na Síria, disse Kerry em um comparecimento em Washington ao lado do ministro das Relações Exteriores dos Emirados Árabes, Abdullah bin Zayed.

Ontem, a Rússia anunciou que pretendia criar quatro corredores humanitários na cidade de Aleppo para permitir a saída de civis e combatentes da área cercada pelo Exército sírio.

"Estamos muito preocupados com a definição desses corredores. Já falei duas vezes com Moscou nas últimas 24 horas. Temos uma equipe se reunindo hoje para trabalhar sobre isto e nos inteirarmos sobre se é real ou não", garantiu o titular das Relações Exteriores dos americanos.

"Se conseguirmos resolver hoje e entender completamente o que está acontecendo, isso levará a um acordo sobre os próximos passos, o que poderia abrir novas possibilidades positivas. Mas não o saberemos até que terminemos as conversas hoje", acrescentou Kerry, que não disse quem participa desse diálogo nem onde acontece.

A Organização das Nações Unidas (ONU) expressou preocupações sobre o plano dos exércitos russo e sírio para Aleppo, e o enviado especial dessa organização para a Síria, Staffan de Mistura, sugeriu hoje à Rússia que deixe a ONU organizar os corredores humanitários que Moscou pretende criar na cidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos