Operações no sul da Itália resgatam 4.000 imigrantes

Roma, 29 jul (EFE).- O serviço de guarda costeira e a marinha militar da Itália informaram nesta sexta-feira do resgate de 4.000 imigrantes que viajavam em embarcações localizadas no Mediterrâneo ao sul do país.

A guarda costeira detalhou que 3.400 pessoas estavam a bordo de 28 lanchas e seis pequenos botes.

Nessas operações participaram unidades da guarda costeira, da marinha militar italiana do dispositivo Mare Sicuro e uma embarcação inglesa do plano europeu Eunavfor Med.

Além disso, os imigrantes foram resgatados por um navio de bandeira irlandesa e várias embarcações das ONGs MOAS (Migrants Offshore Aid Station), SOS Mediterranée, Jugend Rettet, Sea Watch e Sea Eye.

Por outro lado, a marinha militar informou que hoje recuperou mais de 600 pessoas no marco da Mare Sicuro, operação que patrulha o Canal da Sicília.

A operação Mare Sicuro começou em março de 2015 após a piora da crise na Líbia e pelo que foi necessário potencializar o dispositivo naval desdobrado pela marinha militar no Mediterrâneo central.

Além disso, hoje desembarcaram no porto de Lampedusa as 137 pessoas resgatadas ontem pelas embarcações CP302 e CP303 da guarda costeira, que socorreram estas pessoas que naufragaram ao sul dessa ilha siciliana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos