Guarda italiana resgata 5 corpos e mais de mil sobreviventes no Mediterrâneo

Roma, 31 jul (EFE).- A Guarda Costeira italiana realizou duas operações de resgate nas águas do Mar Mediterrâneo neste domingo, que terminou com a recuperação de 1.104 sobreviventes e dos corpos de cinco mortos na área do Canal da Sicília, que separa a ilha do litoral da Líbia

Fontes da Guarda Costeira disseram à Agência Efe que uma das vítimas foi achada quando as equipes de salvamento conseguiram chegar a uma barca na qual viajavam cerca de 600 pessoas. As causas da morte ainda não foram esclarecidas.

Os outros quatro corpos foram resgatados da água porque, de acordo com a primeira reconstrução dos fatos, alguns imigrantes se lançaram ao mar com a aproximação do navio da Guarda. Segundo relatos, quatro deles não sabiam nadar, enquanto os outros foram recolhidos e reanimados.

Dos 1.104 resgatados, 723 foram levados a um porto ainda não informado, enquanto os 381 imigrantes restantes e os quatro corpos desembarcariam na região de Catânia, na ilha da Sicília, no sul da Itália.

As chegadas de imigrantes ao país europeu continuam sendo muito elevadas: ontem foram socorridas 935 pessoas, e na sexta-feira 3,4 mil. Hoje, o município de Corigliano Calabro recebeu 837 imigrantes resgatados durante os últimos dias, o que levou o prefeito Giuseppe Gerarci a reiterar a situação de saturação dos centros de apoio locais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos