Ataque de rebeldes do Iêmen mata 4 pessoas da mesma família na Arábia Saudita

Riad, 1 ago (EFE).- Ao menos quatro civis sauditas de uma mesma família morreram na manhã desta segunda-feira e outros três ficaram feridos por um projétil disparado pelos rebeldes houthis do Iêmen contra uma aldeia fronteiriça da Arábia Saudita.

A Defesa Civil saudita informou através do Twitter que há uma criança e uma mulher entre os mortos e outra mulher entre os feridos.

Além disso, o órgão explicou que o projétil foi lançado do território iemenita e atingiu a residência das vítimas em uma aldeia da província de Sameta, localizada na região de Yizan, no sul da Arábia Saudita. A Defesa Civil também informou que os feridos foram levados para um hospital da província.

O ataque de hoje acontece depois que sete militares sauditas, entre eles um oficial, e dezenas de rebeldes houthis morreram ontem em enfrentamentos na fronteira entre a Arábia Saudita e o Iêmen.

Os confrontos aconteceram na região de Al Rabua, na província saudita de Nashran, vizinha a Yizan, após várias tentativas dos houthis de entrar em território saudita.

No último sábado, aviões da coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita realizaram ataques contra combatentes houthis na região de Al Zaher, que também fica na fronteira entre o Iêmen e o reino saudita.

Dezenas de combatentes rebeldes morreram nos bombardeios, segundo moradores da região.

A coalizão árabe liderada pelos sauditas deu início em março de 2015 a uma ofensiva militar contra os houthis e em apoio ao presidente iemenita Abdo Rabbo Mansour Hadi.

As partes em conflito seguem com os enfrentamentos apesar das conversas de paz que vêm sendo desenvolvidas no Kuwait desde abril deste ano e de um acordo de cessar-fogo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos