Turquia reestrutura comando militar para submeter Forças Armadas ao governo

Istambul, 1 ago (EFE).- A Turquia reestruturará o comando supremo de suas Forças Armadas para submetê-las a decisões do governo, anunciou o primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim, em declarações publicadas nesta segunda-feira pela emissora "CNNTÜRK".

O Conselho Supremo Militar (YAS) terá agora um grande maioria de membros civis e, ao invés de contar com 14 gerais e dois ministros, como até agora, será composta por 11 cargos civis e quatro militares, antecipou Yildirim.

A medida inscreve-se na política do governo para recuperar o pleno controle após o fracassado golpe militar de 15 de julho.

Segundo precisa a agência "Anadolu", no novo Conselho participarão o chefe do Estado-Maior e os comandantes das diversas Forças Armadas (Exército, Ar e Marina), assim como o primeiro-ministro, as titulares de Defesa, Justiça, Interior, Relações Exteriores e os vice-primeiro ministros, cargo que atualmente ocupam cinco pessoas em Turquia.

Além disso, presidente e primeiro-ministro poderão dar diretamente ordens aos comandantes das diversas forças e se simplifica o sistema de promoção, até o ponto que um sargento pode ser nomeado geral.

Finalmente, todas as estruturas econômicas que agora dependem as Forças Armadas, como estaleiros, fábricas ou conglomerados empresariais, passarão ao controle do Ministério da Defesa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos