Defesa Civil denuncia suposto ataque químico no norte da Síria

Beirute, 2 ago (EFE).- A Defesa Civil da Síria, um grupo de voluntários que desenvolve trabalhos de resgate, denunciou nesta terça-feira um suposto bombardeio com substâncias químicas perpetrado ontem na população de Saraqeb, no leste da Província de Idlib.

Um responsável pelo organismo, Mayed Khalaf, disse à Agência Efe por telefone que por volta das 23h (hora local) "houve um bombardeio com gás cloro na cidade de Saraqeb".

Em comunicado, a Defesa Civil afirmou que um helicóptero arremessou dois barris que continham cada um contendo cinco latas de cloro e bolas de ferro de diferentes tamanhos.

A nota acrescentou que pelo menos 33 civis foram afetados pelo gás, entre eles dez menores e 18 mulheres, e que o estado de três pessoas é "grave".

A Defesa Civil divulgou um vídeo no qual aparece vários homens com dificuldades para respirar e que são atendidos com máscaras de oxigênio.

Este bombardeio em Saraqeb aconteceu depois que um helicóptero russo fora derrubado ontem por combatentes nesta região, embora a ação não tenha sido reivindicada por nenhuma organização.

O governo russo confirmou a morte de cinco tripulantes do helicóptero Mi-8 derrubado em Idlib quando retornava para sua base após levar ajuda humanitária até a cidade de Aleppo.

A Defesa Civil informou que os bombardeios se intensificaram nessa área após a queda do helicóptero russo, mas não precisou se foram ataques da força aérea síria ou da russa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos