Rússia apoia ataques contra Estado Islâmico na Líbia

(Corrige data no lead).

Moscou, 2 ago (EFE).- A Rússia manifestou seu apoio nesta terça-feira aos ataques aéreos contra os jihadistas do Estado Islâmico (EI) na Líbia, mas alertou que os mesmos devem ser realizados com o mais estrito respeito ao direito internacional.

"A Rússia sempre se pronunciou pela necessidade de ações decisivas para a aniquilação do EI e de outros grupos terroristas, estejam onde estiverem, em estrita consonância com as normas do direito internacional", diz um comunicado da Chancelaria russa publicado depois que os Estados Unidos anunciaram o início de bombardeios contra os jihadistas na Líbia.

Todos os países "que lutam contra o terrorismo", acrescentou o governo russo na nota, "devem coordenar estreitamente seus esforços".

Pouco depois dos primeiros ataques aéreos americanos contra o reduto jihadista na região de Sirte, uma cidade localizada entre Trípoli e Benghazi, o embaixador russo na Líbia, Ivan Molotkov, pôs em dúvida a legalidade das ações empreendidas por Washington.

"Do ponto de vista da legalidade, suponho que eles não tinham esse direito", respondeu Molotov à pergunta de um jornalista sobre se os Estados Unidos deveriam solicitar uma resolução do Conselho de Segurança da ONU antes de bombardear o território líbio.

Washington iniciou a campanha militar contra o EI a pedido do governo do Acordo Nacional Líbio, um dos três que existem nesse país e o único reconhecido como legítimo pela ONU.

Desde a queda do regime de Kadafi, o caos impera na Líbia, que está imersa em uma guerra civil, com até três autoridades disputando o controle do país: uma em Trípoli, que a ONU considera rebelde; outra em Tobruk, que é reconhecida em vários países, e uma terceira, chamada governo de União Nacional, que conta com apoio da ONU e da União Europeia (UE).

Os grupos jihadistas se aproveitaram do caos para se expandir em território líbio, especialmente o Estado Islâmico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos