Socialistas espanhóis insistem em não a Rajoy

Madri, 2 ago (EFE).- O líder do PSOE, Pedro Sánchez, reiterou nesta terça-feira ao presidente do Governo espanhol interino, Mariano Rajoy, que os socialistas votarão "não" à sua reeleição e exigiu que negocie os apoios que necessita com a "direita".

"A esquerda não vai apoiá-lo", disse Sánchez na entrevista coletiva posterior à reunião que manteve com Rajoy, a quem pediu "que trabalhe" e "negocie com seus aliados naturais".

O líder socialista disse que o presidente do Governo interino voltou a oferecer uma grande coalizão, que ele rejeitou, porque o PSOE "é a alternativa ao PP e não vai apoiar aquilo que quer mudar", insistiu.

"Se a direita diz que não, por que a esquerda vai ter de apoiar Rajoy?", se perguntou.

Sánchez afirmou que na nova legislatura, seu partido, com 85 deputados, fará uma oposição "útil e responsável" e que vai dar a Rajoy "o tempo necessário" para estabelecer um acordo que lhe permita ser eleito presidente do Governo.

Apresentar-se à posse é "a responsabilidade" de Rajoy, segundo o líder do PSOE.

O PP conseguiu 137 cadeiras nas eleições de 26 de junho, mas não são suficientes para que possa ser eleito presidente do Governo pelo Congresso, no qual há 350 deputados.

Esta reunião é a primeira de Rajoy desde que aceitou a incumbência do rei para tentar formar governo na Espanha, onde há um executivo interino desde dezembro após duas eleições gerais que não deu uma maioria suficiente nem ao governante Partido Popular e nem a outra formação política.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos