Tempestade tropical Earl pode se transformar em furacão no noroeste do Caribe

Miami (EUA), 3 ago (EFE).- A tempestade tropical Earl, que se formou na terça-feira sobre o noroeste do Caribe, se fortaleceu nesta quarta-feira com ventos máximos sustentados de 110 km/h e está a ponto de se transformar em furacão perto do litoral norte de Honduras.

Em seu boletim das 8h local (22h, em Brasília de 3ª feira), o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos EUA afirmou que Earl, a quinta tempestade tropical da temporada no Atlântico, está a 195 quilômetros ao leste da ilha de Roatán, em Honduras, e a 425 quilômetros ao leste-sudeste de Cidade de Belize, em Belize.

Earl se desloca rapidamente em direção oeste com uma velocidade de translação de 22 km/h e, segundo um provável padrão de trajetória, espera-se que o centro da tempestade "passe perto das Ilhas da Baía de Honduras nas próximas horas" para tocar terra em Belize nesta noite ou na madrugada de amanhã, destacou o NHC.

Os meteorologistas advertiram que "é esperado um fortalecimento nas próximas 24 horas e que pode se transformar em furacão hoje mais tarde".

O governo de Honduras emitiu um aviso de furacão (passagem do sistema em 24 horas) para as Ilhas da Baía. Também emitiu um aviso de furacão para o norte de Puerto Costa Maya, no México, até o sudoeste da fronteira com Honduras e Belize.

Permanece um aviso de tempestade para o norte do litoral de Honduras, desde Cabo Gracias a Dios até a fronteira com a Guatemala.

Espera-se que a tempestade tropical produza acumulações de água de até 12 polegadas (quase 305 milímetros) sobre porções de Belize, Honduras, Guatemala e a Península de Yucatán, no México, e com possibilidade de acumulações máxima de até 16 polegadas (406 milímetros) em áreas isoladas do México e de Belize.

O centro meteorológico avisou que as fortes chuvas podem gerar inundações repentinas e deslizamentos de terra.

Earl é a quinta tempestade tropical da presente temporada de furacões no Atlântico, que se estende desde junho a novembro, depois de Alex, a única que se transformou em furacão, Bonnie, Colin e Danielle. As duas primeiras apareceram antes do começo da temporada de furacões.

A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera (NOAA) precisou que se prevê para este ano a formação de 10 a 16 tempestades tropicais, das quais entre 4 e 8 podem chegar a furacões.

O organização precisou que entre um e quatro dos furacões previstos para 2016 serão de categoria maior na escala de intensidade de Saffir-Simpson, de um máximo de cinco níveis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos