Opositores conseguem romper cerco do regime sírio ao leste de Aleppo

Cairo, 6 ago (EFE).- Os grupos armados opositores sírios anunciaram neste sábado que conseguiram romper o cerco imposto pelas forças governamentais sobre os bairros rebeldes da cidade de Aleppo, no norte do país, informou a Coalizão Nacional Síria.

O principal agrupamento opositor afirmou em sua conta no Twitter que nos combates morreram dezenas de soldados governamentais e combatentes do grupo xiita libanês Hezbollah, que apoia as tropas do regime.

Por sua vez, o diretor do Observatório Sírio de Direitos Humanos, Rami Abdul Rahman, disse à Agência Efe que o cerco ainda não foi levantado totalmente, mas que os rebeldes estão tentando de forma intensa.

A rede de notícias "Shabha Press", integrada por ativistas de Aleppo, distribuiu um vídeo na internet no qual os insurgentes asseguram que estão avançando rumo aos bairros do leste de Aleppo.

Os opositores, entre os quais está a Frente da Conquista do Levante (antiga Frente al Nusra, filial síria da Al Qaeda) e outras facções islamitas, lançaram uma ofensiva há dias para romper o cerco sobre essa zona, isolada desde meados de julho.

O Exército do presidente sírio, Bashar al-Assad, tomou em 17 de julho o controle da estrada de Castelo, a última grande via de provisões e de escape dos bairros controlados pela oposição, impondo um cerco de fato sobre essa parte da cidade.

Agora, as facções opositoras tentam abrir passagem desde o sudoeste da cidade, através do bairro de Al Ramuza, para criar uma nova via de acesso à área, onde calcula-se que há entre 200 mil e 300 mil civis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos