Turquia prepara-se para imensa manifestação antigolpista em Istambul

Istambul, 6 ago (EFE).- As autoridades turcas finalizam os preparativos para a manifestação antigolpista que será realizada no domingo em Istambul e que provavelmente se transformará em uma das maiores congregações da história da Turquia.

O encontro começa oficialmente às 14h GMT (11h, em Brasília) na área de comícios de Yenikapi, situada na zona litorânea da parte europeia de Istambul, mas desde o amanhecer serão fechadas para o tráfego importantes avenidas da região.

Convocado sob o patrocínio do presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, e com apoio da Prefeitura e do governador de Istambul, o "Encontro pela democracia e os mártires" pretende expressar a rejeição popular à tentativa golpista de 15 de julho.

Embora o encontro tenha sido anunciado e promovido por Erdogan, também os líderes de dois dos três partidos da oposição participarão dele e convocaram seus seguidores.

O dirigente do social-democrata CHP, Kemal Kiliçdaroglu, tinha recusado inicialmente compartilhar palco com os funcionários do governo, mas ontem seu partido anunciou que estaria entre os oradores do comício.

Também estará presente o dirigente do partido ultranacionalista MHP, Devlet Bahçeli, enquanto o partido esquerdista e pró-curdo HDP, terceiro em cadeiras do parlamento, não foi convidado.

Com este comício será encerrada a chamada "guarda democrática", ou seja, as congregações de seguidores de Erdogan que ocupam noite após noite várias praças do país, entre elas a emblemática área de Taksim em Istambul, onde escutam os discursos de altos cargos do governo, bem ao vivo ou transmitidos por imensos telões.

O Executivo estima que até 3,5 milhões de pessoas podem se reunir amanhã em Yenikapi, embora trate-se de um espaço que permite a congregação de no máximo de 2,3 milhões em ótimas condições.

No local, já foram instaladas 2,5 milhões de bandeirolas turcas e serão distribuídos 1,5 milhão de bonés e 5 milhões de garrafas de água, informou hoje a emissora "CNNTÜRK".

O transporte público, gratuito desde 16 de julho, será reforçado por um dispositivo especial de 250 embarcações de passageiros e 70 ônibus, e que os quiserem comparecer desde a capital, Ancara, a 450 quilômetros de distância, terão à disposição pelo menos mil ônibus gratuitos, segundo prometeu a Prefeitura ds capital.

Cerca de 13 mil pessoas, à parte do dispositivo policial, trabalharão durante a jornada no espaço e haverá 165 arcos detectores de metal e 22 aparatos de raios X para garantir a segurança no recinto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos