Rohani chega a Baku para cúpula tripartida com Putin e líder azerbaijano

Baku, 7 ago (EFE).- O presidente do Irã, Hassan Rohani, chegou neste domingo a Baku para participar na segunda-feira de uma cúpula trilateral sem precedentes junto aos presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e Azerbaijão, Ilham Aliyev.

"As conversas serão realizadas pela primeira vez em dito formato. São muito importantes para a cooperação entre nossos países", disse Rohani à imprensa antes de partir rumo à capital azerbaijana.

Rohani destacou que as prioridades das negociações com seus colegas russo e azerbaijano serão "assuntos da cooperação regional e a luta contra o terrorismo".

A respeito, o iraniano destacou a importância de dito encontro trilateral "para o fortalecimento da estabilidade no Cáucaso".

O assessor do Kremlin, Yuri Ushakov, afirmou que os três líderes tratarão amanhã do conflito sírio e da ameaça que representa o Estado Islâmico.

Moscou e Teerã insistem desde o princípio que o principal inimigo na Síria são os grupos jihadistas e não o regime de Bashar al-Assad.

De fato, o Irã foi convidado então às consultas para regular o conflito sírio a pedido de Moscou, apesar da oposição frontal da Turquia e Arábia Saudita.

Além disso, ambos países apoiam militarmente o Exército sírio, no caso do Irã através do Hezbollah.

Segundo antecipou o Kremlin, no plano bilateral os líderes russo e iraniano falarão também de assuntos bilaterais como a cooperação militar, já que Teerã está interessado em comprar armamento pesado após a suspensão das sanções ocidentais.

Desde que Putin deu o sinal verde ao reatamento do fornecimento dos mísseis antiaéreos S-300, os ministros da Defesa de ambos países mantiveram vários encontros para relançar a cooperação em defesa.

Em matéria energética, o próprio Putin adiantou na sexta-feira que a Rússia construirá outros oito reatores nucleares no Irã, onde engenheiros russos edificaram a primeira usina atômica desse país em Bushehr (Golfo Pérsico).

Outro assunto a tratar em Baku, segundo Putin, será o corredor de transporte internacional "Norte-Sul" de 7.200 quilômetros que une o norte da Europa com a Índia e os países do Golfo Pérsico, através dos territórios do Irã, Rússia e Azerbaijão.

Em 2015, o volume de transporte de mercadorias através desse corredor ferroviário alcançou 7,3 milhões de toneladas, destacou.

Além disso, os três dirigentes também devem pactuar suas posturas sobre o uso dos recursos energéticos e biológicos do mar Cáspio, um assunto crucial na negociação da convenção sobre o status jurídico desse mar partilhado por cinco países (Rússia, Azerbaijão, Irã, Cazaquistão e Turcomenistão).

"O trabalho sobre esta convenção marco está perto de seu fim. Nos últimos anos, os países ribeirinhos do Cáspio conseguiram avançar no consenso" dos assuntos mais complexos, garantiu Putin em alusão ao fato de que dito acordo poderia ser assinado em 2017.

As cinco nações acordaram em sua última cúpula proibir a presença militar estrangeira nesse mar, embora não conseguiram pactuar sua delimitação a fim de explorar seus ingentes recursos naturais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos