Pelo menos 53 pessoas morrem em ataque suicida em hospital do Paquistão

Islamabad, 8 ago (EFE).- Pelo menos 53 pessoas morreram e 58 ficaram feridas hoje em um ataque de um suicida com bombas contra um hospital de Quetta, no oeste do Paquistão, informaram à Agência Efe fontes da Polícia local.

O porta-voz da Polícia provincial, Ghulam Akbar, disse que pelo menos 53 pessoas morreram em "uma forte explosão" no Hospital Civil de Quetta, aonde tinha sido levado pouco antes o presidente da Associação de Advogados de Baluchistão, Bilal Anwar Kasi, após ser assassinado a tiros por um grupo de homens não identificados.

Além da explosão, aconteceu um tiroteio no local, onde tinha se concentrado um grande número de advogados após o ataque a Kasi, por volta do meio da manhã, segundo a fonte.

O chefe do governo de Baluchistão, Sanaullah Zehri, declarou ao canal de televisão Geo que se trata de um ataque suicida "planejado", que contava com o atentado contra o advogado e a chegada de outros profissionais ao hospital

O político disse que se desconhece quem está por trás do ataque e ressaltou que os grupos insurgentes estão se centrando em alvos "brandos".

Após a explosão foi declarado o estado de emergência em todos os hospitais da cidade. EFE 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos