EI executa 7 civis iraquianos em Mossul, segundo autoridades locais

Mossul (Iraque), 9 ago (EFE).- O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) executou nesta terça-feira sete civis na cidade de Mossul, capital da província de Ninawa, no norte do Iraque, informou à Agência Efe o chefe de segurança do conselho local da província.

Mohammed al Bayati explicou que os jihadistas executaram três pessoas no bairro de Bab al Tub, no centro da cidade, onde obrigaram os moradores a presenciar o assassinato, e mataram os outros quatro a tiros em outras áreas de Mossul.

O responsável de segurança afirmou que o EI executou os civis por acusações falsas com o objetivo de "aterrorizar os residentes de Mossul" e por temer a presença de "dissidentes" entre seus habitantes.

Pelo menos mil jihadistas vestidos com roupas pretas e com o rosto coberto foram vistos hoje nas ruas de Mossul, depois que os mesmos tinham desaparecido nos últimos dias devido aos bombardeios contínuos da aviação militar sobre a cidade.

Mossul, a segunda maior cidade do Iraque, está sob o domínio dos jihadistas desde junho de 2014, quando os extremistas conquistaram amplas áreas do norte e do centro do país.

As Forças Armadas iraquianas se declararam hoje dispostas a libertar a cidade de Mossul, o último reduto do EI no Iraque, enquanto realizam os últimos preparativos dessa operação.

A ofensiva para expulsar os extremistas de Ninawa começou em março deste ano e as forças iraquianas conquistaram várias localidades ao sul de Mossul como um passo prévio à batalha para retomar o controle da cidade.

O EI aplica uma versão estrita da "sharia", a lei islâmica, nos territórios que controla no Iraque e na Síria, e realiza várias execuções extrajudiciais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos