Lisboa envia reforços para combater incêndio florestal no arquipélago da Madeira

Em Lisboa

  • Helder Santos/AP

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, anunciou nesta segunda-feira o envio de um avião com soldados para ajudar a combater o incêndio que ameaça Funchal, capital do arquipélago da Madeira.

"Um avião da força aérea com bombeiros profissionais e voluntários, militares da GNR (Guarda Nacional Republicana) e equipes médicas voará a Funchal", disse Costa à imprensa em Lisboa na sede da Defesa Civil portuguesa, ao tratar da onda de incêndios que castiga o país desde o final de semana passado.

Na escarpada e turística Funchal, as chamas descontroladas destruíram dezenas de casas, provocaram a internação de dezenas de moradores intoxicados pela fumaça e a evacuação de um centro comercial e dois hospitais, além do fechamento de estradas e paralisações do tráfego aéreo.

O chefe de governo, que interrompeu suas férias, informou que Portugal emitiu um pré-alerta para acionar o mecanismo europeu de proteção civil e para iniciar um acordo bilateral com a Federação Russa em matéria de incêndios.

Helder Santos/AP


Costa alertou que nos próximos dias as condições meteorológicas serão favoráveis para a propagação das chamas, pela previsão de ventos fortes e temperaturas elevadas.

"Faço um apelo para que a atenção seja redobrada, que a população extreme os cuidados e não fume, nem trabalhe com máquinas, nem lance foguetes ou petardos perto das áreas florestais", solicitou.

No final da tarde de hoje, a Autoridade Nacional de Defesa Civil (ANPC) contabilizava 11 grandes incêndios na parte continental de Portugal (a maioria no norte), mais o do Funchal, o que mais preocupa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos