Putin e Erdogan acordam roteiro para normalizar relações bilaterais

Moscou, 9 ago (EFE).- Os presidentes de Rússia, Vladimir Putin, e Turquia, Recep Tayyip Erdogan, acordaram nesta terça-feira traçar um roteiro para normalizar as relações bilaterais, na primeira visita ao exterior do líder turco desde o fracassado golpe militar em seu país.

"Hoje definimos o algoritmo dos sucessivos passos e dos objetivos primordiais para o restabelecimento eficaz das relações bilaterais", disse Putin em entrevista coletiva conjunta no Palácio de Constantino, na cidade de São Petersburgo.

O chefe do Kremlin destacou que a reunião com Erdogan "tem grande importância para o futuro das relações" entre Rússia e Turquia, mas admitiu que os dois países têm "um trabalho árduo pela frente para restabelecer a cooperação econômica e comercial".

"Este processo já começou, mas requer tempo", afirmou Putin, que se mostrou disposto a suspender gradualmente as sanções adotadas contra a Turquia e adiantou que os voos charter entre os dois países serão retomados.

O presidente russo destacou que o fato de Erdogan ter decidido viajar à Rússia "apesar da difícil situação política na Turquia (...) mostra o interesse turco em restabelecer a cooperação com a Rússia".

Putin lembrou que, devido à estagnação das relações bilaterais, as trocas comerciais entre os dois países caíram 43% nos primeiros cinco meses deste ano.

Erdogan, por sua vez, ressaltou que tanto Moscou como Ancara têm "vontade política" de levar as relações bilaterais ao nível anterior à crise diplomática provocada pelo derrubada de um caça-bombardeiro russo por parte da Turquia na fronteira síria em novembro de 2015.

"Espero que, como resultado desses passos, encontremos um 'Eixo de Amizade", destacou o líder turco.

Erdogan também reiterou a importância que teve o "apoio moral" que o líder russo lhe ofereceu ao conversar com ele por telefone no dia seguinte ao levante militar de 15 de julho.

"Hoje, eu e meu querido amigo Vladimir Putin apresentamos posições similares em busca da normalização de relações. Devemos aproveitar o potencial que nossos países possuem em prol da estabilidade na região", garantiu o presidente turco.

Erdogan se mostrou disposto a apoiar o reatamento de projetos "extremamente importantes" como o gasoduto Turkish Stream, que fornecerá gás para a Turquia através do Mar Negro, e a construção da primeira usina nuclear turca de Akkuyu.

A cúpula entre Rússia e Turquia foi estipulada depois que Erdogan pediu perdão no final de junho pelo derrubada do avião de combate russo, um incidente no qual um dos pilotos foi metralhado enquanto descia de paraquedas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos