Bombardeios matam 23 integrantes do Estado Islâmico no Iraque

Mossul (Iraque), 10 ago (EFE).- Pelo menos 23 integrantes do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) morreram nesta quarta-feira em bombardeios da coalizão internacional, liderada pelos Estados Unidos, na província de Ninawa, no norte do Iraque, principal reduto dos radicais.

O chefe de segurança do conselho local da província, Mohammed al Bayati, disse à Agência Efe que pelo menos nove jihadistas morreram - entre eles Abu Mosaab al Yezraui, especialista na fabricação de carros-bomba - e oito ficaram feridos em um ataque contra uma fábrica de explosivos em Wadi Akab, no oeste da cidade de Mossul, capital de Ninawa.

Al Bayati acrescentou que dez combatentes estrangeiros do EI morreram em bombardeios que tiveram como alvo outra fábrica de explosivos no setor ocidental de Ninawa.

O Comando de Operações para a Libertação de Ninawa, por sua vez, informou hoje em comunicado que quatro jihadistas foram abatidos na cidade de Qarbatag, em decorrência de bombardeios da coalizão internacional.

Além disso, os aviões da aliança antijihadista destruíram 20 bases de lançamento de mísseis do grupo terrorista, localizadas perto de Qayara, cerca de 55 quilômetros ao sul de Mossul.

Ontem, as forças armadas iraquianas se declararam dispostas a libertar Mossul, último reduto do EI no Iraque, e já iniciaram os preparativos para dar início à operação.

Esta é a segunda cidade do país que se encontra sob o domínio dos jihadistas desde junho de 2014, quando o EI conquistou amplas zonas do norte e o centro do Iraque.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos