Rajoy vê como boa proposta dos liberais e pede tempo para estudá-la

Madri, 10 ago (EFE).- O presidente interino do Governo espanhol, Mariano Rajoy, acolheu nesta quarta-feira de modo favorável as propostas dos liberais do Ciudadanos para negociar sua reeleição, embora tenha pedido tempo para analisá-las em detalhes.

Perante a imprensa, depois de se reunir com o líder liberal, Albert Rivera, Rajoy afirmou que convocou para quarta-feira dia 17 de agosto o Comitê Executivo de seu partido, o PP (centro-direita), com o objetivo de votar as exigências do Ciudadanos.

O PP ganhou as legislativas do dia 26 de junho com 137 cadeiras - em um Congresso de 350 - contra 85 do PSOE (socialistas), 71 de Unidos Podemos (esquerda) e 32 do Ciudadanos.

Os liberais exigem do PP a fixação da data do debate de posse no Congresso e propõem medidas de regeneração democrática.

Trata-se, entre outras, que nenhum agente público acusado ocupe vagas no Executivo ou no Parlamento; uma nova Lei Eleitoral que abra passagem para uma maior proporcionalidade; acabar com os indultos por corrupção política; limitar os mandatos a oito anos; assim como criar uma comissão de investigação sobre o suposta financiamento irregular do PP.

Rajoy disse aos jornalistas que essas medidas têm que ser estudadas com detalhe porque incluem reformas constitucionais importantes, que teriam que ser apoiadas por outros grupos, especialmente o socialista, que reitera sua rejeição à reeleição de Rajoy à frente do Executivo.

Ele afirmou que vai continuar tentando "somar o PSOE de alguma maneira aos grandes acordos de que a Espanha necessita", embora tenha acrescentado que se o líder socialista, Pedro Sánchez, se mantiver no não, as eleições gerais vão acontecer de novo.

O pleito do dia 26 de junho aconteceram seis meses depois do anterior, dos quais saiu um Congresso sem maioria clara o que, unido à incapacidade dos partidos para chegar a acordos, levou à legislatura mais curta desde 1977.

Depois que Rajoy não quis comparecer ao Congresso por falta de apoio, o socialista Sánchez aceitou se apresentar como candidato ao governo, em uma tentativa que fracassou, já que só contou com o apoio dos liberais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos