Adolescente britânica que fugiu para a Síria morre em bombardeio

Londres, 11 ago (EFE).- Uma das três adolescentes britânicas que comoveram a opinião pública do Reino Unido no ano passado ao fugir para a Síria para se unir ao Estado Islâmico (EI) morreu durante um bombardeio em Al Raqqa, segundo informou nesta quinta-feira a emissora "ITV".

Kadiza Sultana tinha 16 anos quando deixou sua casa no bairro londrino de Bethnal Green, e aproveitou as férias escolares, em fevereiro de 2015, para viajar para a Turquia e atravessar a fronteira síria junto com duas amigas, Shamina Begum e Amira Abase, ambas de 15 anos então.

Segundo a rede de televisão, acredita-se que a estudante morreu durante um ataque russo em maio deste ano, quando aparentemente estava fazendo planos para escapar da cidade síria.

"Estávamos esperando que isto acontecesse, de algum modo. Pelo menos agora sabemos que está em um lugar melhor", afirmou Halima Khanom, irmã de Sultana.

"A família está devastada. Diversas fontes afirmaram que (Sultana) foi assassinada. Não entrou em contato com sua família durante várias semanas", afirmou o jornal "The Guardian" Tasnime Akunjee, representante legal da família.

A fuga das três menores através do aeroporto londrino de Gatwick provocou no ano passado recriminações entre as forças de segurança turcas e britânicas por falta de coordenação, ao mesmo tempo que levou as famílias das jovens a criticar os planos do governo britânico para evitar a radicalização de adolescentes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos