Capriles diz que explosão social na Venezuela teria repercussão regional

Lima, 11 ago (EFE).- O líder opositor venezuelano Henrique Capriles afirmou nesta quinta-feira em entrevista coletiva em Lima que se em seu país acontecer uma explosão social terá "repercussão em toda a região".

Capriles afirmou que a Venezuela "é um país em emergência" e que seus compatriotas querem "uma solução", que passa por ser realizado o processo revogatório do governo do presidente Nicolás Maduro.

O governador do estado venezuelano Miranda anunciou que será recebido hoje pelo presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski.

"Viemos pedir às instituições peruanas que mantenham uma posição firme que na Venezuela tem que se respeitar a Constituição", disse.

Capriles afirmou que há três anos a Venezuela era "um país dividido, meio a meio", mas disse que "isso se acabou, hoje é um país de oitenta a trinta" % em rejeição ao regime de Maduro.

O governador também considerou que "tem que haver um replanejamento" na União das Nações Sul-Americanas (Unasul) e acusou o colombiano Ernesto Samper, o secretário-geral da organização, de ter tido uma posição que "sempre foi defender os governos".

Capriles acrescentou que durante suas viagens está "pedindo aos países da região firmeza em relação a que Maduro tem que respeitar a constituição" de seu país.

Ele comentou, nesse sentido, que "agradece a receptividade" de Kuczynski perante sua postura e a considerou "uma reviravolta importante", após compará-la com a do ex-presidente Ollanta Humala, que deixou o governo peruano no dia 28 de julho.

A visita de Capriles acontece depois que cinco bancadas do Congresso do Peru apresentaram uma moção que pede ao governo peruano que tome ações para proteger seus cidadãos residentes na Venezuela e proponha à OEA a formação de uma missão "para promover o diálogo e a solução da crise" nesse país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos