Igreja croata rejeita ioga por ser "anticatólico" em programa esportivo

Zagreb, 11 ago (EFE).- A Igreja Católica croata se opôs à inclusão da ioga no programa de atividades esportivas da cidade de Slavonski Brod, advertindo que é um "culto anticatólico".

"Sob o véu do esporte, tratam de fazer passar atividades anticatólicas como a ioga", adverte em seu site a diocese de Slavonski Brod, em relação à inclusão desses exercícios no programa de esporte e educação "O verão em Brod", informam nesta quinta-feira os veículos de imprensa croatas.

As paróquias da cidade inclusive estão repartindo folhetos nos quais advertem sobre "os perigos dos cultos orientais".

A vice-ministra de Esportes, a campeã mundial de esqui Janica Kostelic, saiu em defesa da ioga e de sua inclusão no programa esportivo, informa hoje o portal de notícias "T-portal".

A Igreja croata rejeita há muito tempo a prática da ioga e várias organizações católicas a consideram contrária à espiritualidade cristã.

"O bom pastor", um desses grupos, inclusive adverte que muitos praticantes de ioga "experimentaram semanas e meses de psicoses e escravidão espiritual".

A Conferência Episcopal Croata bloqueou já em 2003 uma tentativa do então governo social-democrata de incluir a ioga entre as atividades esportivas subvencionadas para os professores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos