Ucrânia aumenta presença militar na fronteira com a Crimeia

Kiev, 11 ago (EFE).- A Ucrânia anunciou nesta quinta-feira o aumento de sua presença militar na fronteira administrativa com a península da Crimeia no meio das tensões com a Rússia, que a acusou ontem de preparar uma campanha de atentados terroristas na península.

"Os grupos e unidades militares do Exército ucraniano que realizam missões na fronteira administrativa com a Crimeia ocupada estão em alerta. Foi aumentado os correspondentes contingentes", anunciou Victor Muzhenko, chefe do Estado-Maior das Forças Armadas ucranianas.

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, ordenou hoje pôr em "alerta máximo de combate" as tropas ucranianas enviadas tanto para a fronteira com a Crimeia como para a linha de separação de forças com os rebeldes pró-Rússia no leste do país.

Por sua vez, o secretário do Conselho de Defesa e Segurança Nacional, Alexander Turchinov, afirmou que o Exército é o único fator de contenção contra uma nova agressão russa à Ucrânia.

"A única coisa que hoje evita uma nova fase da agressão militar contra nosso país é que os dirigentes do Kremlin compreendem que as grandes perdas seriam inevitáveis em caso de confronto contra nosso Exército", disse Turchinov.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos