Alemanha quer que Facebook forneça informação sobre supostos terroristas

Berlim, 13 ago (EFE).- O ministro do Interior da Alemanha, Thomas de Maizière, quer que o Facebook compartilhe informações pessoais sobre supostos terroristas com seu departamento, revelou neste sábado o jornal alemão "Tagesspiegel".

"Quando o perigo se avizinha, quando buscamos delinquentes, todos devem cooperar", afirmou o ministro em entrevista que será publicada na íntegra amanhã.

De acordo com De Maizière, é "positivo" que as forças de segurança cooperem com a principal rede social do mundo no âmbito do fundamentalismo radical islâmico e do extremismo.

As declarações do ministro alemão vêm depois das queixas de vários estados federados do país contra o Facebook pela lentidão que levaram para atender a seus pedidos de informação ou, em algumas ocasiões, a falta absoluta de resposta.

"Vou me reunir em breve com representantes do Facebook para apresentar as queixas dos estados federados", afirmou De Maizière.

Algumas autoridades alemãs querem que seja obrigatório que as redes sociais forneçam dados sensíveis de supostos terroristas, enquanto o Facebook alega que não pode violar o direito à privacidade de seus usuários.

De Maizière apresentou esta semana um "catálogo de propostas" para melhorar a resposta do país ao terrorismo e propôs a elaboração de leis mais rígidas para agilizar a expulsão de estrangeiros que tenham cometido crimes ou possam representar uma ameaça para a segurança do país; além de mudanças no sigilo médico, para que os profissionais possam denunciar potenciais criminosos.

A Alemanha sofreu dois atentados terroristas no final de julho realizados por dois solicitantes de asilo, que supostamente eram radicais islâmicos, com poucos dias de diferença, no estado federado da Baviera, no sul do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos