Fidel Castro aparece em festa de comemoração de seus 90 anos em Havana

Havana, 13 ago (EFE).- O líder cubano Fidel Castro compareceu neste sábado, ao lado de seu irmão, o presidente Raúl Castro, em um espetáculo em comemoração por seu 90º aniversário no emblemático Teatro Karl Marx, na capital Havana, onde foi ovacionado pelos mais de 5 mil presentes, em um evento que foi transmitido ao vivo pela emissora de televisão estatal.

O líder da Revolução Cubana entrou no teatro às 18h03 locais (19h03 de Brasília) entre aplausos e gritos de "Fidel, Fidel, Fidel" e "parabéns pai", vestido com seu já clássico uniforme esportivo.

Na comemoração também estavam presentes o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, que chegou em Cuba na sexta-feira para participar da festa pelo aniversário de Fidel, e altos cargos do governo e o Partido Comunista de Cuba.

O ex-presidente, de aspecto frágil, precisou em algumas ocasiões de ajuda para permanecer em pé. Ele escolheu um agasalho branco para aparecer em público no dia de seu 90º aniversário e assistiu uma representação infantil sentado numa poltrona ao lado de Raúl Castro e Maduro.

Também foram convidados ex-combatentes, expedicionários do iate Granma, "Heróis da República e Trabalho", líderes políticos e militares, além de familiares de vítimas de ataques terroristas contra Cuba.

Para celebrar a data, a companhia de teatro infantil "A Colmenita" representou uma de suas obras, onde comemoram o aniversário do herói cubano José Martí, considerado o Herói Nacional de Cuba e uma das figuras-chave na ideologia revolucionária de Fidel Castro.

A transmissão de uma hora onde as câmaras se aproximaram raramente de Fidel, traçou paralelos entre o legado de Martí e de outros heróis cubanos, como o ex-presidente e mostrou fragmentos de vídeos de diferentes momentos de sua vida, com canções alegóricas a revolução.

Em uma tela gigante também apareceram fotos de Fidel Castro com personalidades como o antigo presidente venezuelano Hugo Chávez, que morreu em 2013, papa Francisco, diversos líderes latino-americanos e o ex-jogador argentino Diego Armando Maradona.

Entre os momentos mais especiais da noite foram as histórias contadas por Eusebio Leal, historiador que estava rodeado de crianças sobre o palco, e a versão da mítica "A era está parindo um coração", de Omara Portuondo.

Este "presente da cultura cubana a Fidel" foi o ponto alto das homenagens que começou no mês de janeiro e que incluiu tributos por todo o país, especialmente no local de nascimento do ex-presidente, em Birán, na província de Holguín.

Antes de sair da sala, cercado por um forte esquema de segurança, Fidel Castro cumprimentou alguns dos presentes e teve uma breve conversa com Maduro e outros convidados.

Amanhã acontecerá outra festa de gala no mesmo local, como um presente da Venezuela pelo aniversário do líder cubano.

A última aparição pública de Fidel Castro, que deixou a presidência em 2006, foi no mês de abril durante o encerramento do VII Congresso do Partido Comunista de Cuba, onde fez um discurso que soou como uma despedida e que reafirmou a força das ideias dos comunistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos