Líder do Hezbollah acusa os EUA de terem criado o EI para atacar seu grupo

Beirute, 13 ago (EFE).- O líder do grupo xiita libanês Hezbollah, xeque Hassan Nasrallah, acusou neste sábado os Estados Unidos de terem "criado" o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) para atacar sua organização, após o fracasso de Israel para aniquilá-la na guerra em 2006.

"Responsáveis americanos confessaram que o atual governo é responsável pela criação do Daesh (acrônimo em árabe para o EI)", afirmou Nasrallah em discurso veiculado pela emissora "Al-Manar", diante de milhares de simpatizantes na cidade de Bint Jbeil, no sul do Líbano.

Com essas palavras, o xeque se referiu às declarações recentes do candidato republicano à presidência dos EUA, Donald Trump, nas quais o magnata acusou o presidente Barack Obama de ter criado o EI.

Além disso, o líder do Hezbollah, que luta ao lado do regime sírio, pediu aos combatentes jihadistas que "interrompam os enfrentamentos na Síria e no Iraque", já que "os americanos os estão utilizando há cinco anos para destruir o eixo da resistência e impor os projetos israelenses na região".

"Se não interromperem os combates, vocês não nos deixarão outra opção e continuaremos no campo de batalha de Aleppo e em todas as áreas onde for solicitada nossa intervenção", acrescentou Nasrallah. EFE

ks/rpr

(foto)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos