Bombardeios em Aleppo, na Síria, deixam mais de 50 civis mortos

Cairo, 14 ago (EFE).- Pelo menos 51 civis morreram no sábado por conta de bombardeios efetuados pelos dois grupos em conflito na cidade de Aleppo e sua periferia, no norte da Síria, segundo a última apuração do Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

A ONG afirmou que os ataques das forças governamentais contra os bairros orientais de Aleppo, em poder da oposição, causaram a morte de 15 civis - entre eles duas mulheres e uma criança - e feriram dezenas de pessoas.

Os bombardeios tiveram como alvo os bairros de Al Fardus, Sheikh Faris e Sheikh Jader.

Também na cidade, mas nos bairros ocidentais controlados pelas autoridades como o de Saladino, nove civis morreram baleados por parte dos rebeldes.

Por outro lado, os bombardeios das forças de combate da Síria e Rússia na periferia ocidental de Aleppo causaram 27 mortes, entre as vítimas estão quatro mulheres e uma criança.

Ontem, o Observatório informou que 277 civis, onde mais de 100 são menores e mulheres, morreram desde o último dia 31 de julho por conta dos ataques na cidade de Aleppo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos