Reino Unido cria órgão para combater alta de crimes de ódio depois do Brexit

Londres, 14 ago (EFE).- O Ministério de Interior e Justiça do Reino Unido anunciou neste domingo a criação de um novo organismo destinado a combater crimes de ódio cometidos na internet, em resposta ao aumento percebido após o referendo sobre a permanência ou não do Reino Unido na União Europeia (UE).

O "Centro de Crimes de Ódio Online" será integrado por agentes treinados para apoiar às vítimas e identificar aqueles que se escondem atrás das telas de computador e celulares para fazer ataques dessa natureza, que incluem racismo e xenofobia. O Ministério do Interior fornecerá 450 mil libras (R$ 1.856.721) ao projeto, cujo custo total durante os próximos dois anos será de 1,7 milhões de libras (R$ 7.014.279), segundo fontes oficiais.

Um relatório elaborado pelo Escritório de Polícia e Crimes da Prefeitura de Londres (Mopac) constatou recentemente o papel que possui o cenário online no aumento de crimes de ódio contra indivíduos e comunidades. A análise indicou que as redes sociais oferecem aos criminosos a vantagem do anonimato, o que dificulta a tarefa das autoridades de levar os autores desses crimes a julgamento. Também detectou que a resposta das forças de ordem perante este tipo de crime é "inconsistente" devido ao fato de os agentes carecem do preparo técnico necessário para desenvolver o trabalho.

A nova unidade tentará estabelecer vínculos com grupos de voluntários que se dedicam a rastrear a rede em busca de incidentes de ódio. A Polícia britânica informou no mês passado que os ataques de ódio aumentaram em 20% em Inglaterra, País de Gales e Irlanda do Norte na primeira metade de julho, com relação ao mesmo período do ano passado, após a consulta sobre o "Brexit", em 23 de junho. O número de incidentes dessa natureza alcançou os 3.001 entre 1 e 14 de julho, enquanto na segunda quinzena do mês passado foram 3.192. EFE

ln-ja/cdr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos