Religioso e seu assistente são assassinados em Nova York

Nova York, 14 ago (EFE).- O imã de uma mesquita em Nova York e seu assistente foram assassinados por um homem não identificado no bairro nova-iorquino de Queens, onde uma centena de pessoas se reuniram em sinal de protesto, informou neste domingo o site do jornal "The New York Times".

De acordo com fontes policiais citadas pelo jornal, o clérigo Maulama Akonjee, de 55 anos, nascido em Bangladesh, e seu ajudante Thara Uddin, de 64, foram baleados na tarde do sábado na mesquita Al Furqan Jame Masjid.

Os corpos foram achados pelos agentes com disparos na cabeça e foram transferidos para o Jamaica Hospital Medical Center onde faleceram.

Vizinhos citados pelo jornal afirmaram que o protesto é devido ao medo de que eles podem ter sido mortos por motivos religiosos, embora a polícia nova-iorquina, em comunicado oficial, afirmou que a investigação preliminar foi aberta e que nenhuma hipótese está descartada.

De acordo com depoimentos de testemunhas e imagens de câmeras de segurança, um homem veio por trás das vítimas e fez os disparos e foi visto fugindo do local do crime com a arma na mão.

Até o momento ninguém foi preso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos