Sobe para 10 número de crianças mortas em ataque a escola no Iêmen

Sana, 14 ago (EFE).- Pelo menos 10 crianças morreram e 28 ficaram feridas em um ataque no sábado contra uma escola na província de Saada, no norte do Iêmen e reduto dos rebeldes houthis, segundo última apuração do Médicos Sem Fronteiras (MSF).

O MSF, que anteriormente informou o número de sete mortos, afirmou que todas as vítimas no bombardeio a escola religiosa da região de Haydan, perto da fronteira com a Arábia Saudita, têm entre 8 e 15 anos.

A ONG não precisou a origem do bombardeio, mas Saada foi alvo nos últimos dias de ataques da coalizão árabe, liderada pela Arábia Saudita, contra os rebeldes houthis.

De fato, a agência Saba, em mãos dos houthis, denunciou ontem que um bombardeio da aliança militar contra essa escola tinha causado a morte de pelo menos seis crianças, uma mulher e um idoso.

Com a escalada da violência em todo o país na última semana, o número de crianças mortas e feridas por ataques aéreos, combates nas ruas e minas terrestres aumentou consideravelmente, informou o Unicef em uma nota oficial.

A agência da ONU apelou para todas as partes no conflito iemenita a respeitar e cumprir com suas obrigações em virtude do Direito Internacional, que exige limitar os ataques a alvos militares e combatentes para evitar prejuízo aos civis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos