Ao menos 430 mil pessoas deixam suas casas por inundações em Mianmar

Bangcoc, 15 ago (EFE).- Pelo menos 430 mil pessoas tiveram que deixar suas casas em Mianmar devido às inundações causadas pelas fortes chuvas que vêm caindo desde julho no país, informou nesta segunda-feira a imprensa local.

"O estado das inundações neste ano, que atingiram algumas áreas com força surpreendente, se deve a projetos de construção e também à La Niña, (fenômeno meteorológico), que agravou a situação", disse o chefe do governo da região de Mandalay, Zaw Myint Maung, segundo o jornal "The Global New Light of Myanmar".

As inundações estão atingindo seis regiões e três estados de Mianmar, país que tem cerca de 53 milhões de habitantes.

Apesar dos problemas, o nível da água no estado de Kachin, no norte do país, e na região vizinha de Sagaing, já começou a baixar.

O Ministério de Bem-estar Social, Ajuda e Realocação vai necessitar da cooperação das Forças Armadas nas operações de resgate e assistência aos afetados.

"Os helicópteros militares permitem a entrega imediata de ajuda pelo ar", afirmou o ministro de Bem-estar Social, Win Myat Aye.

O período das monções em Mianmar começa geralmente em maio e termina em outubro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos