Chefe do Executivo afegão alerta sobre crise interna do governo de unidade

Cabul, 15 ago (EFE).- O chefe do Executivo afegão, Abdullah Abdullah, advertiu ao presidente, Ashraf Ghani, que sua paciência se esgotou e será implacável ao exigir que sejam cumpridos os acordos a partir dos quais foi formado o governo de unidade, que enfrenta uma aberta crise interna, informou nesta segunda-feira à Agência Efe uma fonte oficial.

"A tendência atual, que o chefe do Executivo exerceu nos passados dois anos, não funcionou e não deu os resultados esperados", disse Javid Faiçal, porta-voz de Abdullah.

Faiçal acrescentou que "depois disto é necessário mudar a dinâmica de trabalho, porque nada do acordo político foi implementado" desde a formação do governo em 2014.

O porta-voz se referiu à crise interna depois que Abdullah criticou de novo ontem à noite em um ato perante simpatizantes, membros de seu partido Jamiat-el-Islami e parlamentares afegãos pela forma de tramitar os problemas, a passividade e a inacessibilidade de Gani.

O chefe de governo declarou no ato que sua "extrema paciência" não funciona e adotará "um novo método de trabalho" mais contundente com o presidente, do qual não deu detalhes, embora tenha apontado que será implacável ao exigir o "pleno cumprimento" dos acordos.

Abdullah, que entrou no governo de união nacional de Gani após o acordo para encerrar a crise eleitoral em 2014, já lançou na quinta-feira passada duras críticas rumo ao chefe do Estado.

As críticas de Abdullah chegam em um momento crítico para o Executivo de Gani, incapaz de atrair à mesa de negociação os talibãs e com sérios problemas para levar adiante os processos eleitorais pendentes no país.

A isso se acrescenta o aumento da violência no Afeganistão, que aumentou neste ano as vítimas civis a números recorde desde que começaram a ser contabilizadas em 2009 no conflito armado do país asiático.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos