Chuva recorde em Moscou causa inundações e interrupção de vias

Moscou, 15 ago (EFE).- Uma chuva recorde para meados de agosto em Moscou, com mais do que o dobro de precipitações do que o dia interior, deixou ruas inundadas e interrompidas para o tráfego, um rio transbordado e mais de 200 pessoas evacuadas de carros e ônibus presos na enchente.

Em menos de 24 horas de chuva incessante, que começou pouco depois de meia-noite, Moscou já registra mais de 50 milímetros de precipitações por metro quadrado, quando o anterior recorde, estabelecido há 130 anos, se situava em 25,2 milímetros.

Em algumas zonas da capital russa os transeuntes tiveram que atravessar a rua com a água pela cintura, como se pode ver em fotografias publicadas por meios de comunicação russos.

O rio Yauza, um dos mais caudalosos de Moscou, saiu de seu leito e provocou inundações no nordeste da cidade.

A situação pode piorar nas próximas horas, já que as previsões meteorológicas apontam que a chuva não parará até última hora de hoje.

As autoridades municipais asseguraram que os sistemas para escoamento de água "foram construídas para um nível de precipitações normais" e não têm capacidade para fazer frente às chuvas abundantes como as que estão ocorrendo nos últimos anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos