Paquistão convida Índia para discutir situação na Caxemira

Islamabad, 15 ago (EFE).- O Paquistão convidou nesta segunda-feira à Índia para uma reunião em seu território para discutir a situação na Caxemira, região disputada pelas duas potências nucleares desde sua independência há exatos 69 anos e cuja parte indiana vive imersa na violência há um mês com pelo menos 56 mortos.

Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores do Paquistão informou que seu ministro Aizaz Ahmad Chaudhry convidou o colega da mesma pasta indiano, Subrahmanyam Jaishankar, uma viagem a seu país para tratar da questão da Caxemira. A nota acrescentou que a "Caxemira é o principal ponto de tensão" entre os dois países e convidou à Índia a resolver esta disputa através da Organização das Nações Unidas (ONU).

Nesta região, os enfrentamentos entre a população e as forças de segurança não cessaram desde 8 de julho, quando um insurgente independentista caxemiriano foi abatido, o que suscitou uma onda de protestos violentos que já soma 56 mortos e milhares de feridos.

O convite paquistanês acontece 69º aniversário de independência de ambos os países do Império Britânico, em 1947. As relações entre ambos os países esfriaram mais do que o habitual após o mês de violência na Caxemira, como mostrou a reunião dos ministros de Interior dos países da Associação Sul-Asiática para a Cooperação Regional (Saarc) em Islamabad no início de agosto.

Aos pés do Himalaia, a Caxemira é a única região indiana com maioria muçulmana e o Paquistão reivindica sua completa soberania desde a partilha do subcontinente em 1947.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos