Segunda noite de protesto por violência policial em Milwaukee deixa 2 feridos

Washington, 15 ago (EFE).- A cidade americana de Milwaukee (Wisconsin) viveu no domingo a segunda noite consecutiva de protestos pela morte de um homem negro armado pelas mãos de um policial, também afro-americano, com o resultado de pelo menos duas pessoas feridas.

Os protestos de domingo foram menos maciços e destrutivos que os da noite de sábado, segundo informou nesta segunda-feira o jornal local "Milwaukee Journal Sentinel".

No entanto, um jovem de 18 anos foi levado a um hospital com um ferimento grave causado por um disparo, de acordo com a Polícia de Milwaukee.

Além disso, a Polícia detalhou que um agente também foi levado a um hospital após ter sido ferido por uma pedra lançada contra um veículo patrulha.

O governador de Wisconsin, Scott Walker, autorizou no domingo o desdobramento da Guarda Nacional em Milwaukee para prevenir que fossem repetidos os protestos da noite de sábado, que derivaram em enfrentamentos dos manifestantes com a Polícia e o incêndio de vários negócios e de um posto de gasolina.

Os distúrbios tiveram como desencadeante a morte na tarde do sábado de um jovem de 23 anos que tratou de fugir a pé quando os agentes detiveram o automóvel no qual viajava.

O morto foi o jovem negro Sylville Smith, que levava uma pistola semi-automática, e o policial que disparou contra ele, também negro, não foi identificado e ficará afastado enquanto durar a investigação sobre o ocorrido.

Assim, Milwaukee é por enquanto o novo palco dos protestos contra a violência policial nos EUA, após os vividos há dois anos em cidades como Ferguson (Missouri) e Baltimore (Maryland) por causa da morte de homens negros a mãos de agentes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos