Sobe para 50 o número de mortos em ataque de rebeldes no leste da RDC

Kinshasa, 15 ago (EFE).- Entidades locais da República Democrática do Congo (RDC) informaram à Agência Efe nesta segunda-feira que o número de civis mortos no ataque cometido por rebeldes ugandenses da Frente Democrática Aliada (FDA) neste fim de semana chegou a 50.

O presidente da organização Sociedade Civil de Beni, Gilbert Kambale, havia divulgado no domingo uma estimativa de 36 mortos no ataque ocorrido na cidade de mesmo nome, localizada na conflituosa província de Kivu Norte.

"Já foram assassinadas mais de 1.200 pessoas (em Beni), com facões e machados. Massacraram nosso povo e incendiaram nossas casas. O povo já não suporta mais ver as pessoas morrendo assim", disse Kambale.

Grande parte da população dos munícipios vizinhos fugiu para a cidade de Beni atrás de refúgio. O caos é causado pela grave situação de insegurança enfrentada pela população local há anos, mesmo com a forte presença de soldados das Forças Armadas da RDC (FARDC) e ad missão da ONU no país (MONUSCO).

Situada em uma área montanhosa de difícil acesso, a região oferece um bom esconderijo para os rebeldes, além de uma fuga fácil das operações militares rivais, segundo Kambale.

O presidente da Sociedade Civil de Beni ainda contou que, em algumas ocasiões, os insurgentes ugandenses vestem os uniformes dos rivais das FARDC, o que gera grande confusão entre a população.

Mesmo com a forte presença de militares e oficiais da missão da ONU, o exército do RDC estima que mais de 300 pessoas tenham perdido a vida no município de Beni, situado na fronteira com Uganda.

A FDA começou a usar a violência em 1996, no distrito de Kasese, no oeste de Uganda. Desde então, o grupo expandiu-se a zonas próximas à fronteira com a República Democrática do Congo.

O grupo é uma das organizações armadas que seguem atuando na RDC após novembro de 2014, quando ocorreu o desarmamento dos rebeldes do M23, que chegou a controlar boa parte da região.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos